18 de jan de 2011



Ola gente..assunto de hoje "Quem é a preta do leite ? "

No programa PAsso a PAsso eu sou eu mesma com minhas qualidades , defeitos e palhaçadas...como o programa é ao vivo nao tem como evitar de deixar escapar algumas perolas rsrsrs
No programa que ensinei o cachorrinho DAlmata... em um determinado momento eu disse :
"Estou falando mais que a preta do leite!"
Isso causou um frenetica chuva de emails rsrs Comecei a receber emails de pessoas curiosas e ate aqui no chat do site mesmo,  querendo saber...quem é a preta do leite??
Pois bem...sempre vi minha mae se referindo a pessoas tagarelas desta forma,sempre  usei esse ditado e nunca me perguntei isso kkkk
Hoje resolvi tirar isso a limpo rsrsrs
Liguei pra mamae e perguntei:
Mãe quem é a preta do leite?Que historia é essa??Porq sempre se refere a preta do leite como pessoa que fala muito??
DEpois de altas gargalhadas no telefone, minha mae me disse, pergunte pra sua vó (mae dela) que ela que falava isso, nunca perguntei isso pra ela rsrs depois me diga o que ela te disser rsrs
Liguei pra vovó...ela da mesma forma q minha mae, nao soube responder e disse q ta pra descobrir rsrs mas q minha bisavó (108 anos) com certeza tera uma explicação...
Meu pai so vendo o movimento, ali do lado do telefone explicou o porq desse ditado

As escravas antigamente amamentavam os filhos das brancas...por isso as negras eram chamadas de preta do leite, na epoca de minha avó as negras que ja nao eram mais escravas ...amamentavam as crianças cujas as mães nao tinham leite pra amamentar seus filhos...e a preta do leite sempre foi muito falante, de conversar muito...
Pesquizei no google e encontrei essas fotos pra ilustrar a explicação

.Eu tenho costume  de usar alguns ditados populares porq sou neta , bisneta  de  negros!
Gostei de pesquizer sobre esse assunto, pois tenho orgulho de meus laços familiares africanos
E falo mais que a preta do leite mesmoooooo rsrsrs

Em homenagem as mulheres Negras guerreiras
trago à tona o tema da Mulher Negra, abordado pela antropóloga Rita Segato, professora da UnB (Universidade de Brasília), em seu artigo: “Édipo Brasileiro: a dupla negação de gênero e raça“.
Rita fala como a babá de hoje resgata a história das escravas negras, amas-de-leite, posteriormente, amas-secas. Essas bravas mulheres foram alvo de uma dupla discriminação, a de serem mulheres e a de serem negras


Evelyn Fonseca aneevelyn_11@hotmail.com tel 013-33558440 /cel 013-97779882

Evelyn Fonseca Caricaturas . 2017 Copyright. All rights reserved. Blog Templates Designed by Blogger Template | Free Blogger Templates